Hipótese de Escrita: Nível Pré Silábico

Hipóteses da escrita infantil, segundo Emilia Ferreiro

nivel pré silabico

Mesmo antes de saber ler e escrever convencionalmente, a criança tem suas próprias idéias de como ler e escrever.

As pesquisas realizadas por Emília Ferreiro mostram que a criança aprende a ler e a escrever porque é desafiada a confrontar suas hipóteses sobre leitura e escrita com outras possibilidades (convencionais) que serão oferecidas pelo professor.

As investigações sobre a psicogênese da língua escrita permitem ao professor atuar como um mediador eficaz no processo ensino-aprendizagem.

 

Hipóteses de escrita:

Pré-silábica: subdividida em dois níveis, nessa fase, a criança não traça o papel com a intenção de realizar o registro sonoro do que foi proposto para a escrita: 

a) Nível 1 - A criança apresenta baixa diferenciação entre a grafia de uma palavra e outra, por isso costuma escrever palavras de acordo com o tamanho do que está representando. Seus traços são semelhantes entre si e, muitas vezes, nem ela consegue identificar o que escreveu - leitura instável. Algumas vezes, usa como estratégia o pareamento de desenhos com as palavras - para poder ler com mais segurança -, o que também pode caracterizar certa insegurança ao decidir que letras usar. Essa dificuldade acontece porque ela ainda não compreendeu a função da escrita e ainda confunde a escrita com desenhos.
b) Nível 2 - Embora já saiba que há uma quantidade mínima de caracteres e que seu emprego é necessário para a escrita, a criança ainda tenta criar diferenciações entre os grafismos produzidos, a partir do arranjo das letras que conhece (por poucas que sejam), mas sua escrita continua não analisável.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS:
– Escrever e desenhar têm o mesmo significado;
– Não relaciona a escrita com a fala;
– Não diferencia letras de números;
– Reproduz traços típicos da escrita de forma desordenada;
– Supõe que a palavra representa o objeto e não o seu nome;
– Acredita que coisas grandes têm um nome grande e coisas pequenas têm um nome pequeno (realismo nominal); 
– Usa as letras do nome para escrever tudo;
– Não aceita que seja possível escrever e ler com menos de três letras;
– Leitura global: lê a palavra como um todo.

 

ALGUMAS SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA A HIPÓTESE PRÉ-SILÁBICA:
– Desenhar e escrever o que desenhou;
– Usar o nome em situações significativas: marcar atividades, objetos, utilizá-Io em jogos, bilhetes, etc;
– Ouvir leitura feita diária pela professora e poder recontá-Ia;
– Ter contato com diferentes portadores de textos;
– Reconhecer e ler o próprio nome em situações significativas: chamadas, jogos, etc;
– Conversar sobre a função da escrita;
– Utilizar letras móveis para pesquisar nomes, reproduzir o próprio nome ou dos amigos; 
– Bingo de letras;
– Produção oral de histórias;
– Escrita espontânea;
– Textos coletivos tendo o professor como escriba;

 

FONTE: - Guia Prático para Professores do Ensino Fundamental I

              - Revista Nova Escola

Belas mensagens
Veja também:
Belas mensagens 
Veja também
Atividades educação infantil
Parâmetros Curriculares Nacionais - Educação
Músicas Escolares - Educação Infantil - Vetor
Atividades Folclóricas
Atividades de Reforço
Atividade de Arte
Atividades de Ciências
Atividades de Geografia
Atividades de Ensino Religioso
Atividades Datas Comemorativas
Atividades de História - Ensino Fundamental
Atividades Números Ordinais - Ensino Fundamental
Atividades Sistemas de Medidas - Ensino Fundamental
Atividades Números Naturais - Ensino Fundamental
Atividades As Quatro Operações Matemáticas - Ensino Fundamental
Parâmetros Nacionais Curriculares - Educação
Atividades Leitura e produção de textos - Ensino Fundamental
Atividades de Ortografia - Ensino Fundamental
Atividades de caça palavras - Ensino Fundamental
Atividades de cruzadinhas - Ensino Fundamental
Educação Infantil